‧ Envio Grátis ‧ Receba em 4 dias úteis ‧ 30 Dias para Trocar ‧ 2 Anos de Garantia ‧

Já conhece a verdadeira história do São Valentim?

O dia dos namorados, do qual existem várias versões que se distinguem principalmente pela sua data e origem é, sem dúvida alguma, uma das principais datas comemorativas e mais românticas e um hábito que se estendeu a muitos e diferentes pontos do globo, por isso, não faltam razões para nessa ocasião surpreender a pessoa amada com presentes e declarações de amor.

Como surgiu então o dia dos namorados?

No Brasil, segundo escritos e textos antigos, em 1949 a referência a São Valentim foi colocada de lado e trocou-se o dia 14 de Fevereiro pelo dia 12 de Junho, de forma a incentivar o fraco volume de negócios que se verificava todos os anos no Outono e Inverno brasileiros.

Uma outra versão diz que, na Idade Média, o dia 14 de Fevereiro era o início de acasalamento dos pássaros e, em razão disso, os namorados usavam esse dia para deixarem cartões, flores e outras mensagens de amor à pessoa amada.  

Nos Estados Unidos e principalmente na Europa, o dia dos namorados é celebrado a 14 de Fevereiro. Segundo reza a lenda, no século III d.C. o Imperador romano Cláudio II percebeu que eram poucos os que se alistavam como soldados para combater nas guerras em que se envolveu. Diante disso, o Imperador resolveu decretar a proibição dos casamentos, de forma a ter ao seu dispor mais soldados desprovidos de qualquer tipo de relacionamento afectivo.

No entanto, um sacerdote de nome Valentim decidiu não acatar a ordem de Cáudio II e continuou a realizar casamentos. O seu gesto foi descoberto e Valentim foi condenado à morte. Executado no dia 14 de Fevereiro do ano de 269,  o sacerdote, que se apaixonou por uma jovem cega que o visitava na prisão, deixou à sua amada uma mensagem de despedida que terminava assim: “o seu namorado” e “o seu Valentim”, facto que deu origem ao dia dos namorados e ao dia de São Valentim.