‧ Envio Grátis ‧ Receba em 4 dias úteis ‧ 30 Dias para Trocar ‧ 2 Anos de Garantia ‧

Diferentes tradições da passagem de ano

Como vamos ver, as tradições de fim-de-ano e os seus significados que conhecemos ligeiramente, mostram-nos que somos efectivamente apenas uma parte e não o resultado da soma das culturas dos povos de todo o mundo, até porque, a maneira de festejar o novo ano e de deixar para trás o ano velho varia de acordo com a cultura e religião de cada país.

A tradição de um início de noite em clima de festa que termina normalmente na madrugada seguinte, vai muito além do jantar ou do convívio com familiares e amigos, do desembrulhar de presentes ou das doze passas que se comem à meia noite, ao mesmo tempo que se fazem votos para que o novo ano nos traga saúde, sorte, amor e paz, como acontece na tradição portuguesa.

São muitas as tradições e diferentes costumes que marcam a passagem de ano em grande parte do globo, algumas delas praticadas numa perspectiva relacionada com ideias próprias ou muito pessoais, como por exemplo, estrear lençóis de cama ou peças de vestuário de variadíssimas cores, fora das tendências existentes.

Vejamos, então, apenas alguns exemplos de tradições de Ano Novo praticadas em casa ou na rua um pouco por todo o mundo, todas elas com os seus significados, umas mais comuns como assistir pela televisão a espectáculos musicais, circenses ou de fogo de artíficio em locais diversos do planeta, outras mais incríveis, inimagináveis, bizarras ou até mesmo insólitas.

Europa:

Decorar a mesa de jantar com porcos em miniatura feitos com farinha, ovos, amêndoas e chocolate como sinal de riqueza e fartura; derreter chumbo e colocá-lo num recipiente com água, para saber se o novo ano traz sorte, necessidades, saúde ou morte; escrever um desejo num papel que tem de ser queimado, colocando de seguida as cinzas numa taça de vodka ou champanhe, a forma dos desejos de Ano Novo se realizarem; barrar janelas das casas com alcatrão, para afastar os maus espíritos; atirar fatias de pão contra a parede, uma maneira de convidar a sorte a entrar na vida das pessoas; lançar loiça contra a casa dos vizinhos para fortalecer a amizade.

África:

Atirar móveis antigos para a rua, cantar e dançar muito, para limpar e preparar a casa para receber o Ano Novo; despejar água e vinagre pela janela de casa para, desse modo, esquecer as más experiências vividas no ano findo.

América:

Lutar com familiares e amigos na frente das forças de segurança, uma forma de resolver desentendimentos e quezílias do ano velho; vestir roupa branca, lançar flores ao mar e saltar sobre sete ondas para se livrar dos maus espíritos; varrer a casa para a rua, para afastar as energias ruins do ano velho; queimar bonecos feitos de diferentes materiais, um modo de queimar o ano velho; comer feijão frade para atraír boas energias na mudança de ano.

Ásia:

Dar gargalhadas para que o Ano Novo venha replecto de sorte; pendurar cordas feitas de palha na porta de casa, uma forma de atraír felicidade, alegria e de afastar os maus espíritos; tocar os sinos cento e oito vezes, uma maneira de limpar a alma.

Oceania:

Fogo de artifício, designado por “ queima de fogos”, piqueniques e churrascos na praia ao lado de familiares e amigos para proteger o mau olhado e a inveja; fazer muito barulho na rua com tachos e panelas, para se livrar de maus espíritos e atraír boas energias.

Portanto, se é supersticioso/a, celebre a sua passagem de ano respeitando as suas tradições, talvez o universo conspire a seu favor fazendo com que consiga satisfazer os seus desejos e alcançar todos os seus objectivos no decorrer do "ano novo".